terça-feira, 5 de junho de 2018

Assim é que é!...


Poema da semana de 4 a 8 de junho.


                   “A Leitora” de Pierre-Auguste RENOIR
A Leitora
A leitora abre o espaço num sopro subtil.
Lê na violência e no espanto da brancura.
Principia apaixonada, de surpresa em surpresa.
Ilumina e inunda e dissemina de arco em arco.
Ela fala com as pedras do livro, com as sílabas da sombra. (…)
António Ramos Rosa in “Volante Verde”

terça-feira, 29 de maio de 2018

Assim é que é!...


Poema da semana de 28 de maio a 1 de junho


SÃO CLARAS AS CRIANÇAS COMO CANDEIAS SEM VENTO

São claras as crianças como candeias sem vento,
seu coração quebra o mundo cegamente.
E eu fico a surpreendê-las, embebido no meu poema,
pelo terror dos dias, quando
em sua alma os parques são maiores e as águas turvas param
junto à eternidade.
As crianças criam. São esses os espaços
onde nascem as suas árvores. (…)

       Herberto Helder, in Ofício Cantante

1 de junho - Dia Mundial da Criança